terça-feira, 2 de outubro de 2012

DANÇAR É CULTUAR

A Bíblia, livro texto da fé cristã, é o mais antigo e completo manual de dança!
Essa sublime arte milenar sempre integrou a liturgia cúltica dos povos semitas. Marcava o clímax do culto pagão nos templos dos monarcas persas, dos faraós egípcios e no mundo Greco-romano.
A história épica do povo hebreu vem toda ritmada por festivais de dança; foi cantando e dançando que celebraram o êxodo pascal. Miriam, a irmã de Moisés e de Aarão, dança com o povo à passagem do Mar Vermelho. (Ex. 15,20: A profetisa Miriam, que era irmã de Aarão, pegou um pandeiro, e todas as mulheres a acompanharam, tocando pandeiro e dançando). Era dançando que os vinhateiros, em cantos de incontida alegria, saltitavam no lagar a respingar-lhes o vinho eucarítico. Na verdade, a dança é a mais plena forma de oração. É o harmonioso êxtase da alma conectada com o universo da espiritualidade. A magia dessa arte contagiante liberta e cura todos os males do mundo.
A vida é uma grande dança sagrada! O arvoredo canta e dança ao soprar da brisa. Ao dançarem, as flores enviam o seu perfume a maiores distâncias. As gaivotas dançam num mar de ressacas, as nuvens no céu azul, a piracema na desova, o regato a cascatear nos seixos do leito, o pensamento, rumo ao infinito. Jesus, na sua mais linda parábola, celebra o retorno do pródigo ao lar, com muita música e dança (Lc 15,25).

Por: Pastor Nehemias Marien